Desarticulada quadrilha que comandava tráfico de drogas de dentro do Presídio de Lagoa Vermelha

Pelo menos 17 pessoas foram presas.

FONTE: O SUL – http://www.osul.com.br/

O Ministério Público – por meio da Promotoria de Justiça de Lagoa Vermelha e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado –, a Polícia Civil e a Brigada Militar realizaram operação conjunta na manhã desta terça-feira (26). Pelo menos 17 pessoas foram presas.

Onze mandados de prisão e 11 mandados de busca e apreensão foram cumpridos na cidade de Lagoa Vermelha, no Norte do Estado. A ação decorre da “Operação Portinari”, que investiga organização criminosa que atua no tráfico de drogas na região, comandada do interior do Presídio Estadual de Lagoa Vermelha. A droga era destinada a pontos de tráfico da cidade e ao próprio presídio.

No transcorrer das investigações já haviam sido presas 06 pessoas em flagrante e apreendidos aproximadamente 20 quilos de maconha e crack. A operação teve origem em revista geral realizada pela Susepe no interior do presídio, na qual foram apreendidos 40 telefones celulares. Durante a investigação, em nova revista, foram apreendidas drogas e outros aparelhos celulares.

A operação é coordenada pelo promotor de Justiça Felipe Lisboa Barcelos e conta com o apoio dos promotores de Justiça Diego Rosito de Vilas, coordenador do Núcleo de Inteligência do Ministério Público, e Reginaldo Freitas da Silva, coordenador do GAECO – Núcleo Serra. Pela Polícia Civil, atuam a delegada Regional Alessandra Mattiello Crestani e o delegado Edson de Freitas Reis.

A operação foi denominada “Portinari” em razão dos termos usados para se referir a drogas, tintas verde, branca e amarela.

Comentários