“Fiquei em posição fetal”, diz sobrevivente da queda do avião da Chapecoense

Erwin Tumiri é um dos cinco sobreviventes do acidente no voo da Chapecoense (Foto: Arquivo pessoal)

O trágico acidente com a delegação da Chapecoense que deixou mais de 70 mortos teve seis sobreviventes durante a queda do avião. Um deles, o tripulante da aeronave Erwin Tumiri, contou que ficou em posição fetal, com uma mala entre as pernas, o que amenizou o impacto que seu corpo sofreu com a queda.

“Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança”, disse o comissário de bordo. “Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes”, completou Erwin, em entrevista ao jornal boliviano
La Razón.

Mas afinal, como essa decisão pode salvar sua vida durante um voo?

A “posição fetal”, mais conhecida como posição de queda, é quando a pessoa fica agachada, com as pernas e os pés juntos e encosta o peito na coxas, como se estivesse apoiado sobre as pernas. Neste caso, é imprescindível que a pessoa esteja com o cinto de segurança e que a cabeça fique entre os joelhos e as mãos por trás da mesma, protegendo-a de objetos que podem machucar.

O fato de seu corpo permanecer “todo junto” faz com que o impacto não se espalhe pelos membros com maior intensidade, concentrando o mesmo em “um só lugar” e diminuindo as chances de fraturas mais graves.

Dicas de segurança

Quem costuma andar de avião com frequência ou não, precisa estar atento a todas as recomendações de bordo – mesmo que você já saiba – e seguir o passo a passo indicado.

Vista-se confortavelmente – Roupas de algodão e de lã são preferíveis, evite looks soltos ou muito decorados. Você precisará ser capaz de se manter quente se sobreviver a uma queda.

Evite sapatos com salto – Eles tornam difícil mover-se rapidamente caso haja um desastre.

Sente-se na cauda do avião – Os passageiros da cauda têm taxas de sobrevivência 40% mais altas do que aqueles nas primeiras fileiras caso uma queda ocorra.

Leia o cartão de segurança e ouça as instruções – Se você não fizer isso, perderá informações que podem ser vitais caso uma queda ocorra.

Conte o número de assentos entre você e a fileira de saída – Você pode até anotar o número na sua mão para ter uma referência mais rápida se precisar.

Fique com o cinto o tempo todo – Cada centímetro de folga no seu cinto triplica a Força G que você sentirá na queda, portanto fique com o cinto apertado todo o tempo em que estiver no avião.

Caso o avião vá cair na água, coloque o colete salva-vidas mas não o infle – Se o fizer dentro do avião e ele começar a encher de água, você boiará e será levado pela água.

Coloque sua máscara de oxigênio antes de ajudar os outros – Se a integridade da cabine for comprometida, você terá apenas cerca de 15 segundos ou menos para começar a respirar pela máscara antes de perder a consciência.

Esqueça as suas coisas – Não tente resgatar seus pertences. Deixe tudo para trás, pois tentar resgatar as coisas só vai atrasá-lo.

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.