Ministério Público descobre fraude que desviava R$ 50 mil por mês do estacionamento rotativo em Caxias do Sul

(Foto: Marjuliê Martins/MP/Divulgação)

O Ministério Público deflagrou, na quarta-feira (19), a Operação Parcheggiare (estacionar, em italiano) com o objetivo de combater a prática de crimes de peculato e modificação não autorizada de sistema de informações de dados da administração pública, cometidos por funcionários da empresa que administra e gerencia o serviço de parquímetros em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados, em seus veículos, assim como na sede da empresa. Ocorreram também as prisões em flagrante dos investigados Andrius Santos do Amaral Guedes e Douglas Anderson Volpato. As prisões ocorreram no momento em que os investigados estavam trocando as placas eletrônicas dos parquímetros e arrecadando o dinheiro que era desviado dos cofres públicos.

Segundo o promotor Reginaldo Freitas da Silva, os delitos eram praticados pelos funcionários da empresa, que, no horário de maior movimentação do estacionamento rotativo, trocavam as placas eletrônicas e os cofres dos parquímetros por outros que não faziam parte do acervo oficial informado pela empresa.

Assim, no momento de maior arrecadação pelo estacionamento rotativo, os dados e os pagamentos que eram efetuados pelos usuários não eram contabilizados oficialmente e, consequentemente, não repassados ao município. Os valores desviados, estimados pela prefeitura em cerca de R$ 50 mil mensais, ficavam com os funcionários que realizavam a troca do cofre e da placa eletrônica dos parquímetros. 

A fraude foi inicialmente informada ao Ministério Público pela Secretaria Municipal de Trânsito de Caxias do Sul. Está sendo investigada a participação de outros funcionários da empresa no esquema. 

The post Ministério Público descobre fraude que desviava R$ 50 mil por mês do estacionamento rotativo em Caxias do Sul appeared first on O Sul.

Comentários

Comentários

1.466 Comentários