O atacante Carlos quer uma nova chance no Inter depois de marcar o gol que garantiu a vitória no sábado

FONTE: O SUL – http://www.osul.com.br/

Após uma vitória importante diante do Criciúma por 3 a 2 nesse sábado, o Internacional se prepara para enfrentar o Ceará no dia 28, no Beira-Rio, às 17h30min. O Colorado chegou aos 61 pontos e está na liderança isolada, ficando a cinco de distância do vice-líder e a dez do quinto colocado. O time colorado chegou a fazer 2 a 0, com gols de Maicon (contra) e Víctor Cuesta, mas cedeu o empate ainda no primeiro tempo. Na etapa final, aos 38min, Carlos, que recém havia entrado no lugar de William Pottker, marcou o gol da vitória na partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A partir do gol que deu a vitória ao time, Carlos, ex-atacante do Atlética-MG, quer nova chance no Inter. Na comemoração ele correu, abraçou Damião e chorou bastante. As lágrimas de quem não marcava há muito tempo. Mais precisamente desde 1º de agosto. “Fiquei emocionado, é muito tempo sem marcar. Mas nunca me entreguei. Trabalhei bastante e estou muito feliz”, disse o atacante. O gol pode significar o renascimento de um jogador que chegou sob expectativa. Carlos foi contratado no início do ano e tinha meta de marcar 22 gols na temporada. Chegou ao sexto nesse sábado.

Longe da titularidade, segundo reserva atrás de Nico López e por vezes fora até do banco, a possibilidade de efetuar a cláusula de compra era praticamente nula. Ele tem direitos ligados ao Atlético-MG e contrato de mais dois anos por lá. Não é definitivo que o gol possa recolocar Carlos no projeto do Inter em 2018. Mas ao menos o trabalho e a insistência por oportunidades foi premiada.

“O Carlos vem muito bem nos treinos, o que te passa confiança para colocá-lo na partida. E hoje, merecidamente, foi coroado com gol, fruto de um trabalho incessante dele, dedicado, no dia a dia. Ficou um bom tempo sem entrar nos jogos, nunca se entregou. Entrou nas duas últimas e, hoje, foi coroado com o gol da vitória”, disse o técnico Guto Ferreira.

A direção do Inter mostrou-se atenta ao rendimento do elenco. Opções, mesmo não tão utilizadas, seguem no radar de olho no ano que vem. E é nisso que Carlos se apega por novas chances. “Tanto os jogos, mas os treinos também. Estamos permanentemente avaliando e traçando um planejamento para o ano que vem. Estamos de parabéns. Camilo, Nico, Carlos, nosso grupo, a garra e a determinação de todos é que tem feito a diferença”, disse o vice de futebol Roberto Melo.

Ficha técnica

Criciúma (2): Luiz; Maicon Silva, Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto (Douglas), Ricardinho (Fabinho), Caique (João Henrique) e Alex Maranhão; Silvinho e Lucão. Técnico: Beto Campos.
Internacional (3): Danilo Fernandes; Alemão (Junio), Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, D’Alessandro (Camilo) e Eduardo Sasha; William Pottker (Carlos) e Leandrio Damião. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Maicon Silva (contra, I), aos 5min do primeiro tempo, Víctor Cuesta (I), aos 14min do primeiro termpo, Edson Borges (C), aos 32min do primeiro tempo, Silvinho (C), de pênalti, aos 14min do segundo tempo, Carlos (I), aos 38min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Diego Giaretta, Barreto, Nino, Douglas (C); Danilo Silva, Rodrigo Dourado, Carlos (I)

Arbitragem: Wagner Reway, auxiliado por Eduardo Goncalves da Cruz e Fabio Rodrigo Rubinho (trio do Mato Grosso)

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma-SC

Comentários