O Ministro da Cultura pede demissão e diz que a pasta se tornou “inviável”

Roberto Freire ao lado de João Batista, que pediu demissão.

O ministro interino da Cultura João Batista de Andrade pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (16). Ele enviou carta ao presidente Michel Temer comunicando sua decisão.

Andrade responde pelo ministério desde maio, quando Roberto Freire pediu demissão após Temer ser acusado em delação premiada de Joesley Batista de receber propina da JBS.

A justificativa que ele apresentou é que de sua parte há desinteresse em ser efetivado no posto. Na carta, ele diz a Temer que está disposto a contribuir de forma proativa com a transição.

Antes de assumir o ministério interinamente, João Batista era secretário-executivo de Freire do ministério.

Filiado ao PPS, João Batista é escritor, roteirista e cineasta. Antes do ministério, foi nomeado secretário de Cultura do Estado de São Paulo em 2005 e, entre 2012 e 2016, exerceu a função de presidente da Fundação Memorial da América Latina (SP). A iniciativa de João Batista antecede decisão do governo de substituí-lo.

Comentários