O Rio Grande do Sul tem oito pontos impróprios para banho

O quarto relatório de balneabilidade das praias gaúchas, divulgado nesta sexta-feira (5) pela Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental, registrou aumento no número de pontos impróprios para banho no Rio Grande do Sul. Oito pontos, todos localizados em águas internas, estão sem condições de banho.

Quatro deles já estavam impróprios na semana passada: Praia de Passo Real, em Dom Pedrito; Lagoa do Barros, em Santo Antônio da Patrulha; Praia Recanto das Mulatas, em Barra do Ribeiro; e Balneário Poço das Pedras, em São Francisco de Assis.

Os novos quatro pontos sem condições de banho são: Balneário Pedro Osório, no município de Pedro Osório; Praia das Ondinas, em São Lourenço do Sul; e Balneário Rebelo e Praia do Pinvest, em Tapes. Neste verão, a Fepam monitora 79 balneários.

Porto Alegre

A Smams (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade) de Porto Alegre também divulgou nesta sexta-feira os dados do primeiro relatório de balneabilidade para as praias do Lami e de Belém Novo, relativos a 2018. Os dados são válidos para este fim de semana, dias 6 e 7, e indicam que todos os pontos estão próprios para banho. Os resultados são baseados nas últimas cinco análises realizadas pelo Departamento Municipal de Água e Esgotos.

Em Belém Novo, foram analisados o Posto 1 (Praça Comunal, em frente à garagem da empresa de ônibus); o Posto 2 (Praia do Leblon, avenida Beira Rio, em frente à rua Antônio da Silva Só); e o Posto 3 (Praia do Veludo, em frente à interseção das avenidas Beira Rio, Pinheiro Machado e rua Antônio da Silva Só).

Já no Lami, foram analisados o Posto 1 (acesso pela rua Luiz Vieira Bernardes, em frente à segunda guarita de salva-vidas); o Posto 2 (acesso pela rua Luiz Vieira Bernardes, em frente à primeira guarita de salva-vidas); e o Posto 3 (avenida Beira Rio, em frente ao nº 510).

Por questões de saúde e segurança, a Smams desaconselha o banho em outros locais da orla de Porto Alegre.

Comentários