Suspeito de exigir salários de assessores, vereador de Porto Alegre alega ser vítima de adversários políticos que tentam barrar sua candidatura à reeleição

Manfro garante não ter praticado nenhum ato ilícito (Foto: Divulgação)

O vereador de Porto Alegre Mario Manfro (PTB), suspeito de exigir parte dos salários de assessores, divulgou uma nota de esclarecimento, no fim da noite desta quinta-feira (15), no seu perfil no Facebook. Manfro alega ser vítima de adversários políticos que tentam barrar sua candidatura à reeleição na Câmara de Vereadores.

Na quinta, o Ministério Público cumpriu mandados de busca e apreensão na casa, no gabinete e no consultório onde Manfro trabalha como dentista. Foram procuradas provas de supostos crimes contra a administração pública, associação/organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Na nota publicada na internet, o vereador assegura não ter praticado nenhum ato ilícito, diz que foi surpreendido com a busca e apreensão de documentos e equipamentos em seu gabinete e que está à disposição da Justiça para colaborar com as investigações sobre o caso. Confira abaixo o texto na íntegra:

(Reprodução/Facebook)

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.